domingo, 9 de junho de 2013

Um Novo Olhar Sobre a Igreja de Bruxaria e Wicca do Brasil – IBWB


Eu não sou perfeito (ninguém é perfeito), eu tenho os meus defeitos (todos temos defeitos), eu não sou inquestionável (ninguém é inquestionável, nem Deus é inquestionável), eu não ofendo alguém que me questiona ou me contesta, porem eu tenho todo o direito de gostar ou não de uma critica, ideia, filosofia ou religião, assim como todos temos o direito de gostar ou não de algo ou alguém.   

No meu ultimo artigo (link http://wiccataubate.blogspot.com.br/2013/06/a-polemica-da-ibwb-igreja-de-bruxaria-e.html) eu recebi muitas palavras de apoio e muitas criticas, as criticas eram de membros da IBWB ou de amigos das cabeças da Igreja, e as palavras de apoio eram de pessoas que não tinham opinião formada ou já não gostavam da igreja (agora gostam menos ainda).
Porem o que me disseram, é que as pessoas que apoiavam o meu artigo não compartilhavam ele em seus perfis no Facebook ou não declaravam seu apoio abertamente, pois tinham MEDO de serem criticados por partidários da IBWB, o que observamos muito na Bruxaria como um todo é que se você discorda da opinião da maioria te xingam/criticam ao estilo “bruxo de verdade não pensa assim!” ou “você ainda se acha bruxo?”.


Muitos disseram “Você não conhece totalmente, não pode criticar algo que você não conhece 100%”
Se você ouvir uma pregação de um Pastor e você não gostar do conteúdo você vai criticar a pregação e o pastor.

Se você ler um artigo falando “No islamismo as mulheres andam atrás dos homens, se cobrem de véus, não tem todos os direitos e etc.” você não vai gostar do islamismo, mesmo não tendo lido o alcorão e nunca tendo participado de um culto islâmico.
Você não precisa tomar a sopa inteira para saber qual é o gosto dela.

“Mas uma organização não é uma sopa, tem muito mais do que se pode ver, seu texto foi superficial”


Sinceramente toda igreja é assim, começam a soltar poucas informações de cada vez, para que quanto mais fundo você esteja nela mais difícil será para você sair, quando conseguem fazer uma coisa relevante (mesmo que ínfima) se sentem o MAXIMO.
Teve partidário da IBWB falando de dinheiro em um texto que nem citei dinheiro (olha o medo que essa gente tem).

Antes eu havia visto a IBWB apenas por um vídeo e os textos do site deles (o que é pouco), agora eu pude ver como os partidários reagem quando O INQUESTIONÁVEL  é criticado.
Como se alguém fosse obrigado a seguir cegamente tudo que nos dizem, como eu disse antes NINGUÉM é perfeito, NINGUÉM é inquestionável.

No quesito ser uma Igreja de Bruxaria eles conseguiram, são uma Igreja de Bruxaria igual a uma Igreja Evangélica (isso não é elogio).

OBSERVAÇÃO: Rei Consorte no caso Deus Consorte, é o homem Rei que só tem o titulo, porem não exerce poder, podem pesquisar se quiser!

Mas ainda a Igreja de Bruxaria só tem 3 anos de existência, ainda vamos ouvir muitos casos de pessoas que saíram arrependidas de terem entrado, pessoas que foram expulsas injustamente, pagãos que foram acusados de não serem pagãos de verdade, pessoas que foram perseguidas por partidários da IBWB, enfim, tudo que nós vimos acontecer em outros momentos, só que dessa vez eles se dizem ser uma Igreja de Bruxaria e Wicca do Brasil.

Olha sinceramente, desejo BOA SORTE, e que TODOS os Deuses e Deusas do Mundo ajudem eles a trilhar um caminho de luz, sem precisar atacar/perseguir quem não é do rebanho, e sem impor medo na comunidade pagã.


Por: Marcus Vinicius Góes Soares – aqui de Taubaté, sem medo de usar meu nome de verdade!










domingo, 2 de junho de 2013

A Polêmica da IBWB - Igreja de Bruxaria e Wicca do Brasil

Para quem não sabe um grupo de 5 bruxos relativamente mais velhos e experientes na arte (magia) se unirão para criar uma espécime de Igreja, mas não uma igreja tradicional como conhecemos que tem um templo fixo e estabelecido, um grupo sacerdotal que segue as mesmas crenças e praticas. 

  
Os 5 Elders fundadores são: Denise de Santi (Elder fundadora da Tradição de Lilith), Michaella  Enguel (Bruxa Solitária), Mavesper  Cy  Ceridwen, Naelyan  Wyvern (Elder da Tradição Caminhos das Sombras)  e Wagner  Perico (Elder da tradição Wanen de Bruxaria), de todos eles o que eu conheço um pouco mais é a Mavesper, pois já li o livro dela “Wicca Brasil”, porem não conheço nenhum deles pessoalmente, nem por conversas pela internet ou telefone, nem nunca fui de nenhuma das tradições que eles são, então eu sou mais imparcial para falar sobre eles.

Os 5 criaram uma instituição religiosa chamada IBWBIgreja de Bruxaria e Wicca do Brasil”, basicamente a IBWB é um “cartório de registros de praticantes” que quer definir quem é bruxo de verdade e quem não é, através de um senso mínimo de crenças e praticas em comum, e uma vez a pessoa registrada na IBWB ela “ganha” “autenticidade” junto ao governo, pois o governo precisa de uma instituição legalizada que diga que tal pessoa é de tal religião e esta capacitada a representar aquela religião.


Ate ai tudo bem, nos outros países do mundo (é só pesquisar) já existem varias organizações semelhantes a IBWB, ou do tipo “vou abrir um templo pagão e legalizado, porem não vou registrar pessoas de outras praticas e tradições, pois o meu templo é de uma tradição especifica”,  a ideia de “Igreja Wicca” é nova no Brasil, pois o nosso paganismo ainda é novo, se você observar a gigantesca maioria dos pagãos eles se consideram como aprendizes/iniciantes.

No vídeo (link: https://www.youtube.com/watch?v=TFz_OONQY1M ) Wagner  Perico no momento 23:40 um dos Fundadores faz uma fala mais ou menos assim “nos últimos temos tempos visto muitas pessoas que leram livros e se intitulam bruxos e saem por ai dando cursos e fazendo grupos sem o mínimo preparo para isso”, se eu não ler um livro como eu vou ter preparo?
O que ficou claro é que esse homem é um daqueles que acham que bruxos que se auto iniciaram ou que nunca fizeram parte de um coven NÃO são bruxo tão bons ou tão qualificados como aqueles do tipo dele que fizeram parte de um coven tradicional, ele desprestigia a imagem dos bruxos que se auto formaram sem ajuda de um coven ou de um sacerdote tradicional.
“leram livros e se intitulam bruxos e saem por ai dando cursos e fazendo grupos sem o mínimo preparo para isso” SE INTITULARAM BRUXOS, ou seja, não são bruxos, eles se intitularam como bruxos, realmente para dar cursos é necessário ter conhecimento e habilidade para tal, e criar um grupo é necessário ter conhecimento não só de bruxaria, mas também no trato com as pessoas, na liderança e gestão de pessoas.


E agora eu faço a pergunta, será que esses 5 Elders tem habilidade para lidar com as pessoas?
Será que eles estão capacitados a liderar centenas de bruxos de dezenas de tradições diferentes?
Uma coisa é ser sacerdotisa de poucas pessoas que te acham a “bruxa poderosa” outra bem diferente é liderar centenas/milhares de pessoas que tem pensamentos diferentes e que vem de tradições radicalmente diferentes.
Eu não sou ninguém então eu não posso responder a essas perguntas, quem vai responder essas perguntas é o TEMPO, como dizem “o tempo revela os segredos”.

Uma questão que surgiu é que os 5 Elders iriam “mandar e desmandar” nessa instituição, então no vídeos deles foi afirmado que “eles não fariam isso e que nem tinham controle sobre os das suas tradições”, leiam o institucional (link: http://www.ibwb.com.br/?page_id=165) deles e outros textos da organização e vamos encontrar algumas coisa interessantes:

”Artigo 11 – Os membros poderão ser demitidos ou excluídos nas seguintes situações:

I – por iniciativa do Conselho, quando constatada conduta inadequada, à luz dos princípios da Bruxaria e da Wicca ou contrária ao Estatuto ou deliberações do Conselho;

II – por requerimento de qualquer membro do Círculo Interno, encaminhado ao Conselho para apuração e decisão.”


Vamos colocar algumas situações como exemplo, vamos dizer que uma Bruxa coloque mensagens da Grande Fraternidade Branca no facebook dela, mesmo que essa bruxa seja wiccan e não faça mistureba, apenas pelo fato dela colocar uma mensagem da GFB é o suficiente para ela ser expulsa (eu ainda não tenho uma opinião formada sobre a GFB, mas muitas pessoas consideram mistureba).
Essa situação pode acontecer com frases espíritas ou da umbanda, do budismo ou taoismo, mesmo que a pessoa nem seja espírita e nem nunca tenha frequentado o centro espírita, o simples fato dela colocar em seu facebook alguma postagem já indicaria que ela estaria indo contra a IBWB e seria motivo para expulsão.
Vão dizer “você esta exagerando” pior que eu não estou, gostaria de estar!

Outra situação: vamos dizer que um Bruxo mesmo que iniciado, mesmo que fazendo seus rituais corretamente e longe de fazer mistureba goste de RPG (não é o meu caso, não tenho paciência para isso), ele sabe a diferença entre o RPG e a Magia Real, porem os lideres ABOMINAM jogos de RPG, e provavelmente esse bruxo seria expulso da IBWB. 







“Artigo 3º – A Igreja terá por finalidade:
I – Reunir-se para prestar culto à Deusa Trípilice e Seu Consorte o Deus Cornífero, em quaisquer formas de panteões pagãos da humanidade,(...)”

Existe um problema enquanto a esse parágrafo “Seu Consorte o Deus Cornífero”, mas eu NÃO vejo o Deus de nenhuma forma como sendo o Consorte da Deusa, eu vejo o Deus como estando em posição igual a Deusa, só esse parágrafo já é o bastante para demonstrar que a IBWB tem uma mentalidade Feminista (nada contra o movimento feminista, mas é necessário saber aonde acaba o movimento social e começa o espiritual).
No livro “Wicca Brasil” Mavesper mostra claramente sua visão feminista da espiritualidade, visto que no livro de magia e espiritualidade indígena brasileiro ela não fala de Deuses, ela só fala na Deusa e esquece do sagrado masculino, porem acho que ela acredita no Deus.

Muitas Bruxas não acreditam no Deus, só acreditam na Deusa, então para essas bruxas esse parágrafo da IBWB também seria um problema, pois elas seriam obrigadas a cultuar um Deus que elas NÃO acreditam.

Artigo 3º – A Igreja terá por finalidade:
VI – Licenciar Sacerdotisas e Sacerdotes que pratiquem a religião conforme os ditames de seus fundamentos;

Esse trecho “pratiquem a religião conforme os ditames de seus fundamentos”, que fundamentos?
Fundamento vem de fundação, fundamentos seriam os pilares de uma religião, o problema é que existem dezenas de tradições tão diferentes entre si que chegam a parecer religiões completamente diferentes, então essas tradições tem alguns fundamentos diferentes.

Se vocês lerem o institucional da IBWB ela parece ser muito legal, porem ainda existem certas questões pequenas que no futuro vão se tornar grandes e muitas pessoas vão acabar sendo expulsas e se magoando/ofendendo.
A Igreja já existe oficialmente dês de 25 de Julho de 2010, quase 3 
anos e ate agora não parece ter crescido muito, não vejo muitos bruxos dizendo que são dessa igreja ou que apoiam ela, ta certo que 3 anos é pouco tempo e leva muito tempo ate uma igreja se estabelecer e ser respeitada como tal.

A minha sincera opinião se é que vale alguma coisa é: NÃO DA PARA CRIAR UMA IGREJA PARA TODOS, POIS TODOS SOMOS DIFERENTES, APESAR DA IDEIA TER SIDO BOA.  

Vejam só como é a comunidade mística do Brasil, existem muitas brigas e divisões, por pouca coisa o povo já sai no “tapa”, imagina em um evento da IBWB tipo piquenique ou fórum online, daí uma bruxa faz uma reflexão baseada nas suas próprias crenças ou faz uma argumentação defendendo a pena de morte ou liberação do uso das drogas, daí uma turma que vai achar um absurdo ela ter aquela opinião vai começar uma discutição, essa discutição vai virar briga e vai terminar mau (agente sabe que isso acontece).  

Correndo o risco de ser pessimista ou realista, NÃO da para pessoas muito diferentes estarem na mesma igreja, como por exemplo, colocar vegetarianos radicais junto de pessoas que gostam de um churrasco.

Isso sem falar que mais cedo ou mais tarde vai ter gente dizendo o que um grupo pode ou não fazer, o que é ou não é Wicca, mesmo que esteja escrito no Institucional deles, nós sabemos que é da natureza humana se intrometer e interferir.

Para concluir: Esse texto não é para ofender a IBWB, esse texto é a minha opinião e eu tenho direito de gostar ou não de uma coisa, assim como todos tem direito de gostar ou não da minha opinião.
Basicamente NÃO pretendo fazer parte da IBWB, e os 5 Elders NÃO me representam.   

Por: Marcus Vinicius Góes Soares - Taubaté - SP