sábado, 21 de junho de 2014

Tudo Sobre: Yule o Solstício de Inverno


“O nascimento do Deus”

Yule (fala-se como se escreve) é o solstício de inverno e um dos sabás menores, a palavra Yule vem do celta "Iul" que é o nome do Deus da luz, com o fim da roda do ano em Samhain o Yule se torna
o inicio do novo ciclo, o sabá que marca o nascimento do Deus e o aumento da luz e do calor do sol, essa data marca o inicio da roda do ano.
A crença é de que a Deusa engravida do Deus sendo ela virgem e da a luz a uma criança, a famosa "criança da promessa" que trará a luz, a vida, e o calor a todo o mundo, a criança é um menino o Deus, essa crença em uma deusa dando a luz a um menino é muito antiga; Isis (Deusa egípcia da lua e da magia) deu a luz a Horus (Deus da nova era) sem ter um marido, também tem Diana (Deusa romana da lua e da magia) que trás ao mundo Lupercus ou Lupercus ou ate Lupercio o Deus da luz dos romanos, essa crença em mães virgens dando a luz a crianças prometidas que trariam o mudo a uma nova era de luz e prosperidade é muito comum em quase todas as culturas pagãs. Sendo tão popular que a igreja católica cristianizou a Deusa a criança da promessa e o Yule, o sabá virou o natal, a Deusa virou Maria e a criança é Jesus, a criança que nasce é a luz e o calor que a partir de agora so aumentarão simbolizando o Deus o senhor da luz tornando se mais forte a cada dia e a Deusa se fortalece, pois ela é a alma da natureza e como a natureza necessita do sol e da luz para viver.
Yule é o dia mais frio e mais curto do ano tendo a noite mais longa e gelada é o fim da fase sombria do ano e inicio da fase luminosa da roda do ano que abrange (Yule, Imbolc, Ostara e Beltane) e a fase luminosa termina com litha e o fase escura refere se a (Litha, Lammas, Mabon e Samhain), esse é um dia para se comemorar em homenagem a criança da promessa trocando presentes e acendermos velas para simbolizar a luz que retorna a nossas vidas.   

Dia:

Hemisfério Norte: entre 20 e 23 de dezembro (depende da tradição).
Hemisfério Sul: entre 20 e 23 de junho (depende da tradição).

Costumes:

Trocar presentes: como eu disse a cima esse é o dia de trocarmos
presentes para simbolizar o grande presente que é o nascimento do deus, de nesse dia no mínimo um presente nem que seja um abraço (um abraço ninguém vai trocar ou odiar e se devolverem a você será melhor ainda).
Decorar a casa: decore a casa com pinhas são bem baratas ou com outros objetos que simbolizem essa data, se desejar não chamar a atenção você poderia decorar a sua casa com objetos nas cores do Yule.
Decore a arvore: tradicionalmente é uma sempre viva, mas pode comprar um pinheiro a intenção é mais importante, se não puder comprar ou decorar uma arvore você pode amarrar fitas coloridas em um galho de arvore ou regar as plantas com bastante carinho.
Banquete: ao menos uma vez por semana a família deve se sentar a mesa e comer todos jutos, a idéia do banquete é que sempre depois do ritual. 

Objetos da época:

Guirlandas: os pagãos utilizavam as para impedir que os maus
espíritos e as energias negativas entrassem na casa e as boas energias entrassem nessa época de crescimento da luz.
Arvores enfeitadas: os pagão as enfeitavam, para comemorar o nascimento da criança da promessa que era o deus que nascia da deusa.
Enfeites: os enfeites eram variados dependiam de vila para vila em geral eram utilizadas bolas coloridas cada cor com seu significado especial.
Neve: por causa do clima de algumas nações pagãs como os celtas nevar a neve ficou associada a essa data, mas devo lembrar que a maioria das nações pagans que comemoram o solstício de inverno não neva, em todo o caso a neve é a pureza da criança.
Bonecos de neve: eles serviam são como espantalhos que afastavam os maus espíritos e a inveja das plantações, o boneco de neve serve para afastar maus espíritos da casa na época do inverno.
Estrela: é claro que todos conhecemos a estrelas de cinco pontas o símbolo maximo da magia e do paganismo, ela foi usada no alto das arvores de natal para irradiar suas energias na casa.
Velas: simbolizam a luz que vem com o deus que nasce.
Presentes: para simbolizar o grande presente para a humanidade que é o retorno da luz solar, eles presenteavam uns aos outros.

Cores da época:

Verde escuro: cor dos pinheiros representa a cor da vida que sobrevive ao frio.
Dourado cor da luz que se fortalece a partir do solstício de inverno.
Vinho: vermelho sangue ou vinho cor da vida e da paixão.

Plantas, ervas ou incensos:

Pinheiro: arvore que simboliza a força de vontade de viver mesmo em climas muito abaixo de zero, também a pinha, o pinhão e a própria arvore são símbolos fálicos.
Azevinho: símbolo da proteção era usada para fazer guirlandas.
Alecrim também era usado para fazer guirlandas.

Visco e visgo as duas estão associadas a mesma época e são utilizadas para guirlandas e ceras respeitativamente.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares


CURTA: TENHO ORGULHO DE SER WICCAN