quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Bruxo e Gay – A Wicca e as Minorias Sexuais


Não falo por todos os pagãos homossexuais ou pelos da minha
cidade Taubaté, falo apenas por mim, só lidero a mim mesmo, escrevo sempre em meu blog e em minhas paginas “Tenho Orgulho de ser Wiccan” e a de humor “Esse é Alguém na Bruxaria”, ninguém é obrigado a gostar de tudo que falo ou mesmo acreditar, mas devo dizer algumas palavras.
Sou gay, não sou indeciso, curioso ou confuso, também sou um bruxo moderno e wiccan (seguidor da religião neo pagã Wicca), não sou maligno, nunca fiz nenhuma maldade a ninguém, nem me faço de bonzinho, desconfio de pessoas que forçam a imagem de que são santos na Terra, caminhando entre os meros mortais pecadores.

Como a Wicca vê as Minorias Sexuais?

Em primeiro lugar, existem muitas siglas que tentam englobar
corretamente as minorias, a mais atual é a LGBTTT (Lesbicas Gays Bissexuais Transexuais Travestis e Transgênicos ou LGBTs), também tem a minoria dos Pansexuais, Asexuais e não Binários (que não se definem como sendo homem ou mulher). Então eu prefiro usar “minorias sexuais”, porque todos são minorias, que merecem respeito. 
Em segundo lugar, a Wicca não vê nada, ela é uma religião, e religiões não devem discriminar nenhum tipo de pessoa, independente de raça, etnia, sexo, orientação sexual, visão política, enfim, como diz o velho ditado “a Wicca é para todos, mas nem todos são para a Wicca”, isso porque ninguém é obrigado a aceitar ou gostar de uma religião.

Como os Praticantes da Wicca vem as Minorias Sexuais?

Vou citar outro ditado popular, “cada cabeça uma sentença”,
existem centenas de vertentes do Paganismo, e centenas de tradições na Wicca, talvez milhares, para quem não sabe “Tradição Wicca” quer dizer uma sub divisão da religião, que pode ser parecida ou bem diferente das outras, mas ainda sim mantém as mesmas bases, se não tem as mesmas bases da Wicca, não é uma tradição Wicca de verdade, da mesma forma que todas as religiões e igrejas cristãs tem como base a crença em Jesus e em um Deus Masculino Único.
Mas de modo geral os pagãos e praticantes da Wicca tem a mente muito mais aberta e aceitam mais as minorias sexuais, pois ou são de minorias ou já sofrem tanto preconceito da grande sociedade que acham um absurdo discriminar outras pessoas.
É claro que estamos falando dos praticantes de verdade, tem muita gete que chegou na comunidade a pouco tempo e ainda não se livrou da mentalidade machista e preconceituosa das religiões antigas.

Bruxos Gays e Bruxas Lesbicas:

Existem tradições na Wicca formadas apenas por mulheres lesbicas ou bissexuais, e algumas formadas apenas por gays, se são mais indicadas para as minorias participarem, só digo que cada um deve seguir aquilo que o coração pede, ou aquilo que seus instintos te guiarem.
Ninguém deve ser obrigado a seguir ou fazer aquilo que a sociedade diz, antigamente eu diria que um grupo de pessoas deve agir de determinado modo, agora eu tolero mais as diferenças religiosas e filosóficas, só peço que as pessoas me respeitem e me tolerem.
Tolerância não significa amar, gostar ou apoiar, tolerar significa não discriminar, não odiar, respeitar.
Ao contrario do que alguns pensam, wiccans não odeiam pessoas de outras religiões, nem cristãos ou ateus, antigamente quando eu era mais imaturo e jovem eu odiava os fanáticos religiosos, mas agora não importo mais com eles, não vale a pena perder o tempo odiando os outros.
Voltando ao assunto de “tradição das Lesbicas” e “tradição dos Gays”, elas são tão variadas entre si e ricas em detalhes que não irei entrar em muitos detalhes, mas saiba que basicamente algumas Tradições voltadas a Lesbicas acredita em uma Deusa Única que tem muitos nomes e muitas faces e no poder do feminino, algumas dizem que somente mulheres podem ser bruxas e fazer magia, já algumas Tradições voltadas aos Gays acreditam que na mitologia existiram alguns Deuses que eram gays, lesbicas, bissexuais e até transexuais, outras acreditam no “Deus Azul”.
Como diz um ditado: "nós criamos os Deuses".
As pessoas vêem os Deuses como sendo pessoas semelhantes a eles, na África os negros tinham ou tem Deuses Negros, os índios nas Américas tem Deuses indígenas que tem vidas semelhantes as deles, os povos europeus tinham deuses brancos que tinham uma cultura ou vida semelhante a deles.
É lógico que as minorias sexuais que sempre existiram na historia da humanidade quisessem que suas divindades tivessem a vida semelhante a deles, daí vem os mitos e lendas que mudam de interpretação de pessoa para pessoa.

Como você vê o divino?

Eu vejo a divindade como sendo um ser que não tem sexo, forma ou nome, uma divindade que não é homem nem mulher, que pode ter muitos nomes e rostos, mas que geralmente eu cultuo como sendo um Deus e uma Deusa, Grande Mãe e Grande Pai, pois os dois juntos trazem o equilíbrio, e todos precisamos de equilíbrio.
Todo homem e mulher mesmo que heterossexual tem um pouco de energia feminina e masculina dentro de si.
Todos somos capazes de amar e transar tanto com homens quanto com mulheres, algumas pessoas como eu não sentem nenhum desejo sexual pelo sexo oposto, mas ainda sim somos capazes de ter boas emoções e desejar o bem a amigos de ambos os sexos.