sábado, 17 de outubro de 2015

Recomendando o Filme: Dezesseis Luas

Dezesseis Luas em Inglês Beautiful Creatures (Belas Criaturas), Filme de 2013, com temática Juvenil de Magia e Romance foi um fracasso de bilheteria, mal se pagou, porem eu acredito que ainda é digna de ser assistida, nem que seja uma vez.
Baseado no livro de 2010 de mesmo nome das autoras Kami Garcia e Margaret Stohl.
O nome “Dezesseis Luas” não se explica no filme, talvez no livro.

Basicamente a historia é sobre uma cidadezinha americana cheia de fanáticos religiosos, livros proibidos, atrasada do resto da America, obvia critica a cultura americana que vê os diferentes e estranhos a sua comunidade de forma negativa, o irônico é que o povão preconceituoso da cidade tem razão de ter medo da família da moça.
Ethan Lawson Wate um adolescente que esta no segundo colegial, mas tem cara de ter 23 anos, idade em que o ator tinha quando fez o filme, ele esta tendo sonhos estranhos com uma garota, um dia ele encontra um estranho medalhão e fica com ele.
Nesse dia Lena Duchannes uma moça que chama a atenção de Ethan, se muda para a cidade e vai para a mesma sala do rapaz, ela faz parte de uma antiga família misteriosa da cidade que é acusada de ser satanista e fazer coisas macabras. Os dois se interessam um pelo outro e começam a namorar.
Lena Duchannes é uma Conjuradora (quem faz conjuros de magia) que é uma forma criativa de chamar uma pessoa de Bruxa, o interessante é que a magia que eles fazem é poderosa, no entanto parece ser bem mais sutil do que a de Harry Potter, porem ainda é a magia cheia de efeitos especiais de Hollywood que não tem nada haver com o mundo real.
O Filme não fez sucesso, mas achei interessante alguns conceitos.
Por exemplo, a família de Conjuradores da personagem Lena, comemoram os Solstícios de Verão e Inverno e os Equinócios de Outono e Primavera como se fosse um dia especial, diferente de outras historias de bruxas.
Outra coisa que eu achei interessante, é que aos 16 anos as mulheres são “invocadas” pela sua verdadeira natureza, da luz ou das trevas, na historia ser “invocada” não é algo bem explicado, mas acredito que signifique “assumir o seu verdadeiro eu”. No entanto os homens parecem poder escolher se vão ser da luz ou das trevas, visto que Macon Melchizedek Ravenwood o tio da menina era das trevas e decidiu ser da luz.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Falando sobre o Caldeirão


O Caldeirão é um objeto ligado a água e ao fogo, é importante que
ele não seja guardado sujo, semelhante atrai semelhante, nenhum objeto ritualístico pode ser guardado sujo, nem ficar encima do altar imundo.
O Caldeirão simboliza o útero feminino, onde tudo é criado, se destrói e se transforma, o caldeirão representa o escuro vazio do universo. Alguns dizem que o caldeirão serve como um portal, outros dizem que é onde a alquimia nasceu com as cozinheiras fazendo as refeições para suas famílias.
Tenha dois caldeirões, um para queimar ervas, feitiços, papeis e outras coisas, e outro para fazer chás e poções, qualquer panela redonda de ferro pode dar um caldeirão, mas se quiser dar um toque especial pinte ela de preto.
O ferro esta ligado a marte. Também pode ser usado panelas de barro pretas, o que importa é a representação simbólica do útero da Grande Mãe.


O típico caldeirão tem três pernas, se tiver quatro ou nenhuma não tem problema, só não pode ser feito de plástico, use o caldeirão banhos, se quiser colocar direito no fogão pode, é muito complicado nos dias de hoje arranjar lenha e carvão só para fazer um chá.
Antigamente as coisas eram muito simples, rústicas, feitas manualmente sobre encomenda ou a própria pessoa fazia, hoje em dia não vejo problema de ir a uma loja e comprar um caldeirão pequeno de uns 50 ou 70 reais.
A colher de pau usada para mexer o caldeirão as vezes era usada como varinha mágica, os caldeirões eram o veiculo para a magia das bruxas. Leia mais sobre os outros instrumentos usados na Bruxaria (Clique aqui).

DICA: Seguindo a linha da Magia da Prosperidade (leia mais aqui) em um caldeirão pequeno você pode colocar grãos como arroz, milho e feijão (feijão não é grão, mas pode ser usado em magias de prosperidade), já que, o caldeirão representa o universo, encher-lo com ervas e símbolos da prosperidade, representaria que o seu universo esta cheio de prosperidade.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

O Sabá de Samhain o Dia das Bruxas - Halloween


“O Deus se foi, hoje ele se tornou o senhor do alem”

Hemisfério Norte: 31 de Outubro
Hemisfério Sul: 1 de Maio

Samhain pronuncia se: “souem” ou “souin” ou ainda "souein" depende da tradição, significa “sem sol”,
sem sol é sem Deus, essa é a celebração em que o Deus se foi, ele agora se tornou o senhor do alem, senhor dos mortos.
Existe outra linha de interpretação para Samhain que diz que a palavra “Samhain” significa “fim de verão” e deriva de duas palavras "samh" (verão), e "fuin" (fim).
O Samhain ocorre entre o Outono (sabá de Mabon) e o Inverno (sabá de Yule), nessa data tanto no hemisfério sul quando no hemisfério norte o véu fica mais tênue, as almas podem entrar em contato conosco com mais facilidade, esse é o momento de celebrarmos o fim do ano celta, o fim da Roda do Ano Wicca e inicio de um novo ciclo.

E também homenagearmos os mortos, nossos ancestrais que já se foram, os pagãos não vem essa data como sendo algo horrível ou de “terror” e tristeza, vemos o dia dos mortos como um dia de celebração.
Do Samhain pagão veio a crença no dia 1 de Novembro o Dia de Todos os Santos, e o dia 2 de Novembro o Dia dos Finados.
O Halloween significa Dia das Bruxas, para os bruxos brasileiros tem duas possibilidades, celebrar o Samhain, ou seguir a Roda do Ano do Hemisfério Sul e celebrar Beltane, que é o meu caso, e também curti o Halloween, já que hoje em dia essa data é basicamente uma homenagem a tudo que é sobrenatural. (para saber mais sobre o Beltane Clique aqui).


Costumes (muda de tradição para tradição):

Dar Doces: Os espíritos vagam pela terra e os mortais fazem
oferendas de doces, em troca os espíritos abençoam as pessoas.
Decorar Aboboras: Lanternas de aboboras eram usadas para dois objetivos, o primeiro a luz das velas guiavam as almas, a segunda, o rosto nas aboboras afastavam os maus espíritos.
Se Fantasiar: As bruxas acreditam que a forma como estamos vestidos na passagem do ano interfere no resto do ano, ou seja, se você esta vestido como um fantasma, você será um fantasma, atraindo para si uma energia de morte, segue a mesma crença do fim do ano mundano, em que as pessoas desejam estar vestidas com roupas bonitas e novas.

Acender Velas: Acender velas brancas para nossos ancestrais, mas fora de casa.
Caveiras: A caveira simboliza a morte e o que a alem disso, o Deus esta no alem e a caveira é seu símbolo e símbolo de todos aqueles que morreram.
Ervas: Muitos usam Verbena, mas é bem difícil encontrar-la no Brasil. 


Cores:
Cor Preto: Cor do sagrado Feminino, noite e mistério, cor do luto.
Cor de Abobora.
Alguns usam branco para representar o alem, o plano espiritual. 

DICA: Se você não puder fazer uma festa ou ritual, você pode colocar doces em um pote na porta de entrada da sua casa, e acender velas rezando para os mortos.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Beltane o Festival do Fogo


“A fogueira é acesa, os fogos queimam, 
o brilho dos sorrisos ofusca o brilho das tochas”

Dia:

Hemisfério Sul: 31 de Outubro
Hemisfério Norte:1 de Maio 

Beltane, a forma como se escreve muda segundo a tradição podendo ser “Beltain ou Bealtaine”, é o antigo festival celta dos fogos, nome dado em homenagem ao Deus celta Bel “o Brilhante”, Beltane significa “festa brilhante” ou “festival dos fogos de Bel”, é o festival oposto ao Samhain, em Beltane os pagãos comemoram a fertilidade da Terra que esta em seu auge, enquanto Ostara (a Primavera) representa o equilibro e o inicio da fertilidade, época em que a vida renasce na Terra, simbolizadas pelo ovo.
Beltane tem um cunho mais amoroso, sexual e erótico, ele serve para que a fertilidade da Terra se espalhe entre todos, homens e mulheres saltavam os fogos de Beltane (fogueiras no chão), o fogo representa energia, criatividade, fertilidade e paixão, saltar as fogueiras era uma forma de se encher de fertilidade, o casal saltando junto era como se o fogo do amor e da paixão se reacendesse.
Os antigos pagãos viviam no campo, plantando, colhendo, cuidando de seus animais, para eles era muito importante ter muitos filhos, colheitas grandes, animais que se reproduzissem bastante, para eles a fertilidade era importantíssima, por isso vemos muitos objetos mágicos sendo relacionados a símbolos sexuais e fálicos, e vemos tantos rituais e magias feitas para a fertilidade e sabás com temáticas semelhantes.

Por exemplo, os pagãos tinham o trabalho de fazer todo o rebanho de animais passar pelos fogos de Beltane para aumentar sua fertilidade.   
Vamos falar sobre o “Mastro de Maio” ou “May Pole”, uma grande tora carregada pelos homens e fincada na terra (que representa um grande pinto), as mulheres e homens esfregavam seus genitais nele, no topo era colocado varias fitas e as pessoas dançavam entrelaçando as fitas, em alguns grupos de bruxos as pessoas simplesmente dançam, cantam e pulam as fogueiras vestidos de céu (nus).
Em algumas tradições, orgias são feitas nessa data e em outras apenas um homem e uma mulher representando o Deus e a Deusa transam na frente de todo o grupo.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares

A Magia nas Cronicas de Nárnia

Eu fiz a alguns dias uma postagem sobre Harry Potter (leia mais
aqui), agora vou falar tudo que eu sempre quis dizer sobre “As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa” filme de 2005, o primeiro da trilogia, baseado na obra de C.S. Lewis.

A historia possui dois mundos, o mundo normal e a dimensão de Nárnia, que tem como portal de entrada um guarda roupas, nesse reino existe uma imensa variedade de seres mágicos, animais falantes, driades, satiros e outros seres mitológicos, é interessante ver esses seres ganhando forma, aparentemente não existem seres humanos nessa dimensão, no entanto no segundo filme ficamos sabendo que existe um monte de gente vivendo em Nárnia só que em outros países distantes.

O país de Nárnia, esta sobre o controle da Feiticeira Branca chamada “Jadis” que submeteu todo o país a um inverno de cem anos (por mim o inverno continuava).
Porem o verdadeiro rei que é um Deus naquela dimensão se chama Aslam (do ingles Aslan), um leão, que na verdade é uma analogia a Jesus, pois o autor era muito religioso.
Aslam é o senhor do verão, quando a esperança aumenta causada pela chegada das crianças que governarão o país, Aslam tem o poder de acabar com o inverno.
Acho que os filmes das Cronicas de Nárnia valem a pena serem assistidos.

Analogia ao Paganismo Antigo:

Simbolicamente a Deusa é associada a Lua, a noite, ao frio e ao inverno, enquanto o Deus é representado pelo Sol, ao calor e ao verão.

O leão já foi associado ao sagrado masculino, é símbolo de virilidade e bravura.
Durante a era das fogueiras uma das maiores blasfêmias e heresias era dizer que existia uma Deusa, pois a Igreja não acreditava e muito menos aceitava que o sagrado feminino tivesse igualdade ao sagrado masculino.  
Imagine uma mulher governando em superioridade ao homem?

Interessante que a Feiticeira Branca tem plenos poderes de controlar o inverno e usa uma varinha mágica feita de cristal.
Também temos “Mihos” Deus egipicio da Guerra ele tinha a cabeça de leão, na mitologia de 7 livros de C.S. Lewis, Aslam estava presente em todas as batalhas e guerras.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Comentando Harry Potter

Por que eu deveria assistir Harry Potter?

Para quem não assistiu Harry Potter, mesmo que isso seja meio impossível, saiba que a saga de oito filmes é baseada na obra de 7 livros de mesmo nome da autora J.K. Rowling.

Basicamente a historia conta as aventuras do bruxo inglês Harry Potter enquanto ele estuda na escola de magia e bruxaria de Hogwarts, ele é órfão e tem que derrotar seu inimigo o Lord das Trevas, Voldemort, que matou seus pais e lidera os bruxos das trevas conhecidos como Comensais da Morte.
Cada livro representa um ano estudantil de Hogwarts, os filmes seguem a mesma linha com exceção dos dois últimos, que é a adaptação do ultimo livro. 
A historia não foi a primeira a apresentar bruxos bons e bruxos maus, porem ele é quem popularizou a idéia de “se existem bruxos malignos, também existem bruxos bons”, antes disso as pessoas só viam as bruxas como sendo maldosas, cruéis e feias, agora as bruxas são vistas como sendo garotas bonitas e inteligentes.
Tem muita mitologia e lendas de vários povos nos livros, as historias estimulam os jovens a ter o habito da leitura e a imaginação vai às alturas, e qualquer coisa que estimule a mente das pessoas já merece o nosso respeito. Imagina uma historia que ao invés de ter o foco no amor, tem foco na amizade e na busca do conhecimento, pois apesar dos bruxos já nascerem com capacidade para fazer magia, eles ainda precisam estudar, ler livros e praticar seus feitiços em salas de aulas com professores que lembram os professores que nós tivemos na escola.
Em Hogwarts tem o valentão, o que pratica bulling, os zueiros, os legais, os estudiosos, exatamente como tem em qualquer colégio.
A historia passa a lição de que é necessário se esforçar para conseguir o que você deseja.

O que tem de magia verdadeira?

Quase nada, como disse acima, tem muita mitologia, lendas e
interpretação pessoal que a autora deu para certas coisas, a magia no universo de Harry Potter é a magia Hollywoodiana, cheia de efeitos especiais e lógica um pouco questionável, não é como a magia verdadeira que é mais sutil.
Uma coisa que eu gostei em Harry Potter é que eles usam uma varinha, cada bruxo tem uma exclusiva, as varinhas deles tem sua magia própria, mas funcionam basicamente como antenas que direcionam a energia do bruxo, e é mais ou menos assim que os instrumentos usados na bruxaria verdadeira funcionam, como o cajado, espada, vara e athame.

Na bruxaria verdadeira, o objeto não tem magia própria, o objeto depende da energia pessoal de cada um, eles são simbólicos e servem para ajudar na pratica da religião e magia. (leia mais sobre os instrumentos aqui).
Aprendi que os bruxos mais poderosos são aqueles que fazem magia realizando seus desejos sem precisar de instrumentos e acessórios.

Harry Potter te influenciou a ser Bruxo?

Não, o primeiro filme “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, assisti
quando lançou no cinema no ano de 2001, e me tornei bruxo quando eu descobri que a magia realmente existia em 2005.
No entanto alguns dizem que sem esses filmes não haveriam tantos bruxos no mundo, pois com eles veio o amor ao fantástico e a magia, e que nos livros existem informações escondidas sobre a magia verdadeira.
Eu sinceramente nunca li os livros, só assisti os filmes, então não sei se isso é verdade, mas se alguém se interessou em descobrir se a magia existe e depois trilhar essa jornada depois de ler ou assistir Harry Potter, essa pessoa não é menos bruxa do que as outras.

Como você se tornou bruxo?

Resumindo, em 31 de Outubro de 2005 eu encontrei aqui em casa
uma revista que ensinava a fazer magias simples, estava com muitos problemas então eu aproveitei a data que é o Halloween o Dia das Bruxas, para fazer uma magia de purificação, para me limpar de toda a negatividade (leiamais aqui sobre magias de purificação).
Eu me senti muito bem depois dessa magia de purificação, me senti mais leve e mudado.
Alguns minutos depois do fim do ritual, por acaso, assisti na TV uma reportagem falando que existiam bruxos reais e fazer magia era possível.
Para mim, a magia é algo que vem para causar mudanças, para nos ajudar.

Uma coisa que eu não sabia é que nesse dia na Wicca é comemorado o sabá de Samhain, que marca o fim do ano para os celtas, o momento em que o véu entre os mundos esta mais tênue e os espíritos ancestrais podem vir a Terra.


Por: Marcus Vinicius Goes Soares