domingo, 24 de março de 2019

Novas Dicas e Conselhos do Mestre para os Aprendizes da Wicca e Bruxaria


1 – Tem muitas superstições e crendices populares que não tem sentido quando são analisadas por alguém que estuda e pratica magia. No final esta tudo na sua mente, a mente tem poder. Se você não acredita, não te afetara.

2 – Não existem apenas 12 tipos de pessoas. As pessoas tem muitas características, qualidades e defeitos independente do seu signo ou mapa astral. Tem pessoas que são muito amigos ou mesmo estão em bons relacionamentos com pessoas de signos que não são compatíveis. Eu gosto de astrologia, mas não fico louco ou bitolado com nada.


3 – Tem muita gente que esta em um relacionamento toxico ou abusivo, pois acham que o poder do amor vai mudar a outra pessoa. Isso é bobagem.  
Tem pessoas que não mudam.
Se você já tentou conversar com seu companheiro e ele não mudou ou fingiu mudar por um tempo e depois voltou a ser como era.
Vá para outro relacionamento.
Não fique em relacionamentos tóxicos, você não vai mudar ninguém.


4 – Todos tem luz e escuridão dentro de si, ninguém é puramente maligno ou puramente bom, todos somos capazes de fazer o bem e o mal a qualquer um e a qualquer momento, como dizem, a ocasião faz o ladrão.

5 - O que você planta Colhe. Aqui se faz e aqui se paga. O que fazemos volta para nós.


6 – Continuando a falar sobre oferendas, maças são muito comuns de serem oferecidas para a Deusa, alguns acreditam que a maça é a fruta mais magica.
Ofereça também flores, orações, musicas e poemas. Muitos fazem oferendas com milho, pois o milho é muito comum nas sociedades pagãs, o milho simboliza a prosperidade da terra. Na Wicca nós não fazemos oferendas de animais.

7 – Quando for fazer uma oferenda fale “Deus/Deusa *** eu ofereço essa *** de bom grado para o seu agrado, por favor, aceite”

8 – Agradeça pela sua comida em uma oração rápida antes de comer, algo como “Grande Mãe e Grande Pai, obrigado por esse alimento que vem da natureza até a minha mesa”. Todos os alimentos tem ingredientes que vem da natureza.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares 



sexta-feira, 22 de março de 2019

Comentários do Bruxo: O Deus Cernunnos e o Sabá de Mabon o Outono


Direto do meu Grimorio:
20 de Março eu Celebrei o Sabá de Mabon o Outono.
Como sabem Mabon comemora a fartura e a prosperidade em nossas casas, e o equilíbrio das forças na natureza.
Diferente do que eu faço normalmente eu invoquei nesse ritual os aspectos divinos da Mãe Natureza e Cernunnos, eu não invoquei pelos deuses e egregoras com quem eu trabalho normalmente, eu ofereci aos dois velas verdes, meu foco foi a natureza, usei uma toalha verde e folhas de louro para simbolizar as folhas que caem no outono e ofereci comidas assadas, bolachas doces e salgadas, bolo, pão integral e pão doce, além de maças, suco de abacate um dos que eu mais gosto, chã de maça com canela e uma bebida verde e é claro fiquei vestido de céu para representar a minha liberdade.  
Trabalhei muito mais com o Cernunnos, nunca havia feito isso antes, senti muita energia de paz, paciência, calma, pureza, simplicidade a harmonia, e fiz um grande pedido que reconheço que é muito difícil e Cernunnos aceitou “numa boa”, ele estava feliz por eu ter o reconhecido e o honrado.
Senti que foi mais fácil trabalhar com o Cernunnos do que com outras divindades, não estou dizendo que ele é melhor e que as outras não valem a pena, estou dizendo que para mim trabalhar com o Cernunnos foi muito bom e eu o recomendo.
Continuarei a trabalhar com as outras divindades, mas farei isso em momentos diferentes e darei atenção individual a elas.

Um Conselho: Trabalhe com uma divindade ou egregora de forma individual, talvez seja mais fácil para você sentir e alcançar seus objetivos do que misturar tudo em um único ritual que pode ficar com as energias bagunçadas, talvez seja por isso que certas magias não funcionam.

Observação: Cernunnos a pronuncia correta é Quernunnos, algumas pessoas pronunciam da forma errada.  

Por: Marcus Vinicius Goes Soares

terça-feira, 19 de março de 2019

Como Montar o Altar (Atualizado)


O altar é um microcosmo, os pequenos momentos se refletindo nos grandes momentos, o equilíbrio das energias, a beleza e o poder irão se refletir na sua vida.
Não existe um formato ou jeito correto de arrumar o altar, porque existem varias tradições diferentes, em algumas não se coloca nada de metal em cima, pois o metal afasta as fadas, em outras, nada que não seja natural, tudo que é criado pelo homem não entra no altar e em algumas tradições exigem que todos os instrumentos sejam feitos pelo seu usuário, nada de comprar na lojinha.
Eu sou mais eclético, ou seja, como o meu altar vai ficar, muda conforme o objetivo do meu ritual, mas na Wicca existe um consenso que eu sigo, que é o “altar dos elementos”, que diz que no altar deve estar um representante de cada elemento, e precisa de equilíbrio, ou seja, se tem dois representando a terra, vai ter dois representando a água, o ar e o fogo.
Na Wicca os bruxos não fazem oferenda de carne, nem sacrifícios animais, isso significa que nada no altar pode ter carne, isso inclui as comidas que serão ofertadas.
Normalmente não colocamos objetos elétricos no altar.
Depois do ritual coloque as oferendas biodegradáveis na natureza ou em um vaso com plantas, não deixe seu altar ficar sujo ou feio, semelhante atrai semelhante.
Observação: O poder esta no seu interior, os objetos e o altar são apenas para te ajudar.
  
Objetos no Altar:

Ao leste o ar: incenso, sino, folhas e penas.
Ao sul o fogo: uma vela de preferência vermelha, estatua de salamandra ou dragão, pirâmide, um punhal ou varinha.
Ao oeste a água: taça com água, óleo aromático, perfume, bebidas de um modo geral.
Ao norte a terra: um prato com sal, cristais, pedras, estatua de gnomo.
A direita: uma estatua ou imagem de Deus, vela amarela como o sol ou branca.
A esquerda: uma estatua ou imagem da Deusa, vela preta como a noite ou prata cor da lua.
Centro: caldeirão pequeno, oferendas, um pentagrama, ou uma magia que você for fazer.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares

segunda-feira, 18 de março de 2019

Introdução a Magia


Magia não é terra para se mexer, quando alguém fala “eu mexo com magia” a pessoa perde a credibilidade.

Magia não é uma energia universal, porem existe sim uma energia universal, magia é o ato de direcionar energia com um objetivo especifico.
A magia aumenta as chances de algo acontecer.

Direcionamos nossa energia mental o tempo todo, consciente ou não disso, as vezes nossas energias são direcionadas para coisas ruins, as vezes a nossa energia é muito pequena e não tem poder o bastante para causar qualquer efeito.

A magia não é branca e nem negra, nem boa e nem ruim, o que define as energias são as intenções da pessoa.

Na Bruxaria usamos varias fontes de energia além de nossas mentes para aumentar o poder da nossa magia e aumentar as chances dela dar certo.
Usamos a energia dos astros, da lua e do sol, das ervas, incensos, velas, fogo, deuses, elementais, alimentos, a energia do sexo, geramos muita energia dançando, cantando, repetindo frases.
O maior poder vem de nossos sentimentos, por isso as magias mais poderosas serão feitos por você mesmo ao invés de contratar os serviços de alguém.

Como regra geral não foque na vontade, no querer, no desespero, foque suas energias no prazer, na realização, na conquista.
Não foque no “eu quero”, “eu preciso”, “eu desejo”, foque suas energias no “eu tenho”, “eu consegui”, “eu estou”.
No momento em que se faz a magia tudo influencia e aumenta as chances de dar certo, cores, aromas, palavras.

Existem muitas formas diferentes de fazer magia, algumas serão mais eficientes para você e outras não.
Para os aprendizes, faça o simples primeiro, o fácil, não fique querendo fazer coisas muito complicadas e complexas.
Tem gente que consegue muitos resultados acendendo apenas uma vela.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares   

terça-feira, 12 de março de 2019

Relato da Minha Primeira Magia – Como comecei na Wicca e Bruxaria



Foi no dia 31 de Outubro de 2005, eu tinha quase 15 anos.
Na época eu não sabia que a Wicca existia, não sabia que bruxas existiam, não sabia como praticar magia, nunca havia lido nenhum livro exotérico, minha família era e ainda é cristã católica.
Nessa época eu ainda frequentava a escola e estava passando por uma fase muito difícil na minha vida, eu sofria muito Bulling na escola, não tinha nenhum amigo dentro e fora da escola, vivia tendo brigas na minha casa, eu tirava notas péssimas na escola.

Algum tempo antes disso minha mãe ganhou uma revista com simpatias, algumas eu acredito que não funcionavam, muitas simpatias que tem por ai e que não possuem nenhuma base em estudo de magia, mas havia uma simpatia bem simples, bem fácil, era para eliminação de energias negativas.
Hoje eu entendo que magia é energia direcionada com um objetivo.
Eu intuitivamente transformei aquela simpatia simples em uma magia eficiente para me purificar, eliminando todas as energias negativas.

A magia consistia em pegar um chumaço de algodão molhar em álcool e queima-lo enquanto você imagina que o fogo esta queimando suas energias negativas.
Além disso eu escrevi em um papel todos os meus medos, rancores, falhas e fraquezas e o nome de todos que estavam me fazendo mal, imagine você que foi uma lista bem grande.
Como eu sabia que aquele dia era o famoso Halloween o Dia das Bruxas eu aproveitei a data e fiz a tal de magia de purificação.

A noite eu queimei o algodão e a lista de coisas ruins, ajoelhado no chão do meu quintal perto de algumas plantas eu desejei com toda a minha força fazendo algo que eu nem tinha certeza se funcionaria ou não.
Mas a esperança em dar certo me fortalecia.
Me lembro perfeitamente bem que terminei aquela magia sentindo uma leveza e paz profunda tão grande que eu sentia como se pudesse levitar, foi uma sensação maravilhosa, eu me senti transformado, o que eu senti foi semelhante com o que algumas pessoas descrevem como se sentiram ao fazerem o ritual de iniciação.
Depois dessa magia de purificação simples, porem poderosa eu por causa do destino liguei a TV para assistir alguma coisa para me entreter e acabei assistindo por sorte uma daquelas tradicionais entrevistas com Bruxos que sempre são feitas no Halloween.
Eu descobri que existiam bruxos no mundo real, e como eu havia acabado de fazer uma magia eu queria seria um bruxo, foi muita afinidade, a fome com a vontade de comer.
Eu passei a ser um estudante e praticante da Bruxaria a partir daquele Halloween de 2005.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares

Compre o meu livro: Conspiração Secreta a Purificação na pré-venda no site:

quinta-feira, 7 de março de 2019

Uma Conversa com Hécate e o que eu Aprendi


Na minha mente eu vi Hécate durante a meu ritual de lua nova nessa quarta feira de cinzas, e tive uma conversa com ela na qual eu oferecia uma coisa em troca de um favor e em seguida ela dizia NÃO, repeti em voz alta a oferta em troca do favor e mais uma vez ela negou, é estranho, pois eu não estava concentrado na negativa, estava focado no sim, no positivo, na aceitação.
Então Hécate me passou uma mensagem:
Hécate não é para todo mundo, assim como outros Deuses.
Hécate não quer ser cultuada por todo mundo, pois ela sabe que muitos não tem afinidade com ela, e vou repetir; o mesmo acontece com outros Deuses, a Bruxaria, Wicca e qualquer outra vertente não é para todo mundo.
Eu fiz uma alteração no meu pedido para Hécate e agora que eu tenho essa consciência ela ira me ajudar.
Observação: A minha magia não era manipulativa, apesar da descrição do artigo fazer parecer isso, e também não vou dizer o que eu pedi, mas se for realizado farei questão de agradecer a Hécate publicamente.

Por: Marcus Vinicius Goes Soares